in

Sexto navio entra em quarentena no Porto de Santos após ter caso confirmado de coronavírus | Porto Mar


A sexta embarcação entrou em quarentena no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, por conta da pandemia do novo coronavírus. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o navio de carga MSC Giselle teve um tripulante confirmado com Covid-19 e cumprirá quarentena até 23 de maio.

A quarentena de 14 dias foi decretada neste sábado (9) após um tripulante ter resultado positivo em teste rápido para Covid-19. A embarcação teve sua operação suspensa e todos os 23 tripulantes do navio serão testados para o novo coronavírus.

De acordo com a Anvisa, a pessoa que teve resultado positivo desembarcou para atendimento médico. O navio de cargas MSC Giselle veio de Navegantes (SC) e seu próximo destino seria a África do Sul.

Em nota, o Grupo MSC afirma que está cooperando com as autoridades e seguindo todos os protocolos de segurança de saúde exigidos pela Anvisa e Organização Mundial de Saúde (OMS).

Com o caso do MSC Giselle, são três os navios em quarentena no Porto de Santos neste momento. As outras duas embarcações são o navio de cargas Bárbara e o navio de cruzeiros MSC Seaview.

O MSC Seaview segue em quarentena até o dia 14 de maio. Já o Bárbara está em quarentena até o dia 15 de maio.

O navio Costa Fascinosa, que já está fora de quarentena, deve desembarcar nesta quinta e sexta-feira mais 27 tripulantes italianos para retorno ao seu país.

Nenhum dos navios de cruzeiros que ficaram em quarentena no Porto de Santos tinham passageiros a bordo quando foi definido que as embarcações ficassem isoladas no cais santista. Os passageiros do MSC Música foram desembarcados no dia 17/03 e do MSC Seaview no dia 19/03. O MSC Poesia, que atracou no Porto, mas não precisou ficar em quarentena, teve os passageiros desembarcados no dia 18 de março.

Já o Costa Fascinosa teve todos os passageiros do navio desembarcados no dia 17 de março, data em que a companhia encerrou a temporada devido à pandemia.

Confira a situação de cada navio

O navio recebeu todos os resultados dos testes laboratoriais feitos em sua tripulação. A embarcação, que tem 615 tripulantes, confirmou 86 casos positivos em testes laboratoriais do tipo PCR.

Os exames foram custeados pela própria empresa marítima, que decidiu testar todos os tripulantes da embarcação. Não houve necessidade de desembarcar tripulantes para atendimento de emergência e todos seguem em bom estado de saúde.

O navio cargueiro Bárbara segue em quarentena até o dia 15 de maio. A decisão foi tomada após dois tripulantes terem resultado positivo em testes rápidos aplicados a bordo.

A empresa responsável pela embarcação ainda aguarda o resultado de contraprova dos exames realizados em sua tripulação.

O MSC Poesia não entrou em quarentena, pois não houve registro de casos a bordo.

O navio de cruzeiros MSC Música foi liberado da quarentena na terça-feira (5). A liberação aconteceu após 14 dias sem que a embarcação tenha registrado novos casos ou suspeita de Covid-19 a bordo.

O navio já desembarcou 400 tripulantes para retorno ao país de origem. A embarcação chegou no Porto de Santos no dia 17 de março. No dia 19 entrou em quarentena, sendo liberado somente no dia 27 de abril.

Segundo a Anvisa, cabe à empresa organizar a operação de repatriação, articulando as questões relacionadas aos voos, datas e horários. Também é de responsabilidade da empresa a consulta ao formal ao Ministério das Relações Exteriores para realizar o desembarque e repatriação.

O navio graneleiro Saldanha foi liberado da quarentena após 14 dias do diagnóstico de um caso a bordo. Durante esse período, nenhuma outra suspeita de Covid-19 foi registrada na embarcação.



Ir para fonte da informação