in

Pesquisadores chineses identificam novo coronavírus em sêmen – Notícias


Como em todos os casos de doenças novas e pouco conhecidas, cada estudo realizado acaba por descobrir uma característica diferente do vírus

Nesta semana, pesquisadores chineses detectaram a presença do novo coronavírus no sêmen de pacientes, incluindo aqueles que se recuperavam da covid-19.

Leia também: Gato é suscetível ao coronavírus e pode transmiti-lo dentro da espécie

Foi utilizado uma amostra pequena de doentes durante os testes, mas de 38 participantes da pesquisa, o novo coronavírus foi encontrado no sêmen de seis deles, o que representa 15,8% da amostragem.

Quatro desses homens estavam no grupo de formado por aqueles que a doença estava em seu nível mais agudo, o que demonstra um nível de contaminação de 26,7%. Já os outros dois faziam parte do grupo de pacientes que estavam recuperados da doença, representando 8,7% nesse cenário.

Os resultados, positivos ou negativos, não tiveram distinção perceptível causada por idade, histórico de doenças urológicas ou dias desde a infecção, internação ou recuperação clínica.

A descoberta liga um alerta para a possibilidade de transmissão sexual da covid-19, já que, apesar de não demonstrar a capacidade do vírus de se replicar no sistema reprodutivos, apresenta a real probabilidade de ele persistir neste ambiente, especialmente no caso de uma inflamação local sistêmica.

Veja mais: Israel anuncia criação de anticorpo que ‘neutraliza’ novo coronavírus

Segundo a equipe, se for provado que há a possibilidade de transmissão sexual da covid-19, a abstinência sexual ou uso de camisinha podem ser parte crítica na prevenção da doença.



Ir para fonte da informação