in

Ônibus do filme “Na natureza selvagem” é retirado de local após morte de turista


O famoso ônibus abandonado perto da fronteira do Parque Nacional e Reserva de Denali, que atrai viajantes há anos, e provocava vários resgates e mortes, foi transportado de helicóptero militar na quinta-feira. O veiculo estava na margem oeste do rio Teklanika.

O magic bus (ônibus mágico) permaneceu no local, cerca de 40 quilômetros a oeste da Highway Parks, na Stampede Trail, por 60 anos. A trilha ganhou notoriedade por ser o local da morte de Christopher McCandless, então com 24 anos, e retratada no best-seller de 1996 “Into the Wild“. Mais tarde foi adaptado para um longa-metragem que tornou-se um filme cult.

Desde então, o ônibus atraía visitantes seguindo os passos de McCandless, com níveis variados de preparação para suportar as condições da natureza e atravessar o rio Teklanika. Algumas autoridades locais há muito tempo pediam sua remoção.

O ônibus foi transportado de helicóptero militar e colocado na traseira de um caminhão do Departamento de Transportes do Alasca. Sua remoção foi um esforço coordenado entre o Departamento de Recursos Naturais do Alasca e a Guarda Nacional do Exército do Alasca, que assumiu o cargo de missão de treinamento de transporte aéreo de veículos sem nenhuma despesa para o estado, afirmou o comissário de Recursos Naturais Corri Feige em comunicado à imprensa.

O veículo permanecerá armazenado em um local seguro, e o estado do Alasca está considerando opções para sua colocação permanente, disse Feige. A remoção do ônibus é uma resposta do estado aos riscos e à segurança pública causados pela sua localização, disse o porta-voz do Departamento de Recursos Naturais, Dan Saddler.

Entre 2009 e 2017, houve 15 operações de busca e salvamento relacionadas ao ônibus realizada pelo estado, de acordo com o departamento de recursos naturais do Alasca.

Mais recentemente, um brasileiro de 26 anos foi resgatado da área em abril, depois de ficar sem comida quando o gelo sobre o rio Teklanika derreteu e as águas turbulentas aumentaram. Cinco turistas italianos foram resgatados em fevereiro.

Em 2019, uma mulher de 24 anos da Bielo-Rússia morreu enquanto lutava para atravessar o rio depois de passar duas noites no ônibus. Logo após a morte de Veranika Nikanava, a mulher da Bielo-Rússia, os membros da família propuseram que o município de Denali construísse uma passarela sobre a perigosa travessia.

Em março deste ano, o município solicitou formalmente que o estado do Alasca removesse o ônibus. A partir daí, o Departamento de Recursos Naturais levou o pedido em consideração.





Ir para fonte da informação