in

Justiça proíbe ‘festa junina rave clandestina’ em Santa Rosa de Viterbo, SP | Ribeirão Preto e Franca


De acordo com o Ministério Público, autor da denúncia, os responsáveis deixaram em aberto o local de realização da festa – a ser divulgado de última hora – para tentar driblar a fiscalização no município. Segundo a Promotoria, a rave estava programada para ter cobrança de ingressos e distribuição de pulseiras aos participantes.

O processo instaurado por infração de medida sanitária preventiva corre sob segredo de Justiça e o G1 não localizou a defesa dos organizadores neste sábado.

Na decisão expedida na sexta-feira (26), o juiz Alexandre Cesar Ribeiro acatou o pedido cautelar de proibição da festa e a considerou ilegal, diante da pandemia da Covid-19 e dos decretos municipal e estadual que proíbem a realização de eventos que causem aglomeração.

“Portanto, o evento pretendido é manifestamente ilícito, e deve ser reprimido; fazendo-se o que for possível para proibir sua realização, sob qualquer condição”, decidiu.

Além de proibir a realização do evento, Ribeiro determinou que o Facebook bloqueie o acesso, além de mensagens trocadas em um grupo de Whatsapp utilizado pelos organizadores e comunique por meio da plataforma que o evento está proibido por determinação judicial.

Além disso, determinou a apreensão dos telefones celulares dos organizadores.

O G1 entrou em contato neste sábado com a assessoria de imprensa do Facebook e aguarda um posicionamento da empresa.



Ir para fonte da informação