in

Coronavírus: metade dos municípios do AP têm restrições para circulação de não moradores

Há casos confirmados em todos os municípios. Trânsito é livre pelo menos em Macapá, Amapá e Tartarugalzinho. Em Pedra Branca e Oiapoque, visitantes são monitorados. Nos outros locais, barreiras impedem acesso. Barreira feita no município de Pracuúba
Rede Amazônica/Reprodução
Para evitar a proliferação do novo coronavírus, pelo menos 8 dos 16 municípios do Amapá decretaram restrição para o trânsito de pessoas e veículos nas localidades. Todas as cidades amapaenses têm pacientes com Covid-19, segundo monitora do governo do Estado.
Nas entradas dos municípios e até em alguns portos, os prefeitos determinaram montagem de barreiras para impedir acesso de quem não comprova que é morador da região ou que não prova que acessa o município à trabalho.
Para comprovar, podem ser usadas contas de energia, água, telefone, ou contracheques.
Em Macapá, Amapá e Tartarugalzinho, o trânsito é livre até este sábado (9). Já em Pedra Branca do Amapari e em Oiapoque, existem barreiras sanitárias que avaliam as condições de saúde de quem entra no município.
Veja até quando valem as restrições de trânsito, em cada município:
Santana – até 18 de maio – leia o decreto
Mazagão – até 31 de maio – leia o decreto
Porto Grande – até 18 de maio – leia o decreto
Calçoene – até 10 de maio – leia o decreto
Pracuúba – até 11 de maio – leia o decreto
Itaubal – até 10 de maio – leia o decreto
Cutias – até 18 de maio – somente de sexta-feira a domingo e feriados
Ferreira Gomes – até 19 de maio
Confira a seguir como os outros municípios se organizaram:
Macapá – sem barreiras ou restrições de trânsito;
Amapá – sem barreiras ou restrições de trânsito;
Tartarugalzinho – sem barreiras ou restrições de trânsito;
Pedra Branca do Amapari – com barreira, no entanto o trânsito de não-moradores é permitido desde que responda à abordagem sanitária da equipe de profissionais da vigilância municipal;
Oiapoque – com barreiras sanitárias, mas não impede o trânsito de não moradores. Todos devem passar pela equipe da vigilância que, além de informar os condutores e passageiros sobre as recomendações de quarentena, transmissão do vírus, também realiza aferição da temperatura com termômetro infravermelho
O G1 não conseguiu informações das prefeituras de Laranjal do Jari, Vitória do Jari e Serra do Navio, acerca de medidas restritivas de trânsito.
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá
Initial plugin text



Ir para fonte da informação