in

Após região regredir em plano de retomada econômica, Piracicaba anuncia novo fechamento do comércio a partir de segunda | Piracicaba e Região


Após o Governo do Estado de São Paulo anunciar a regressão da região de Piracicaba (SP) para a fase vermelha do Plano SP, em prevenção à pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Piracicaba (SP) anunciou que vai seguir as recomendações estaduais e publicar um decreto proibindo atendimentos presenciais em estabelecimentos considerados não essenciais, de segunda-feira (29) até 5 de julho.

Em live transmitida por redes sociais, o prefeito Barjas Negri (PSDB) informou que serão adotadas as mesmas restrições que existiam até 1º de junho. Com isso, voltarão a fechar comércios não essenciais, imobiliárias, escritórios, imobiliárias e o shopping.

“Isso é para a segurança e saúde da população, para diminuir o número de casos em acompanhamento e óbitos na cidade e cidades da região”, justificou o chefe do Executivo.

Ele observou que cidades do entorno já tinham anunciado o fechamento das atividades e que Piracicaba, isoladamente, tem “bom número” de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), bom número de leitos de enfermagem, taxa de ocupação “bastante razoável” e estabilização na média na taxa de crescimento de casos, embora eles sigam ocorrendo.

“Se Piracicaba fosse isolada, estávamos na faixa laranja, indo para a amarela, mas como pertencemos à DRS (Departamento Regional de Saúde), fomos enquadrados todos na vermelha, para a segurança da saúde das pessoas”, afirmou Barjas, explicando que as medidas são tomadas de forma regional devido à circulação de pessoas entre os municípios.

“Hoje há 100 UTIs com respiradores [na rede privada e pública]. Hoje, fechou o dia entre 56% e 57% de ocupação desses leitos. Temos retaguarda suficiente caso haja expansão no número de casos”, garantiu.

Ele também lembrou que foram enviados respiradores a cidades da região nas últimas semanas, mas que isso não foi o suficiente para mantê-la na fase laranja.

O chefe do Executivo citou que um decreto será publicado para oficializar a suspensão da flexibilização da quarentena e que serão acionados a Fundação de Defesa e Proteção do Consumidor (Procon), Guarda Municipal e Polícia Militar para auxílio nas fiscalizações quanto ao cumprimento das restrições.

Também será realizada uma articulação com entidades do comércio para que saibam o que ocorreu e ajudem a informar os filiados.

Barjas também pediu auxílio da população e comércio no cumprimento das medidas e que, se houver melhora no cenário, será possível fazer nova flexibilização.

Novo mapa do Plano São Paulo, atualizado em 26 de junho de 2020 — Foto: Divulgação/ Governo de SP

O Departamento Regional de Saúde (DRS) de Piracicaba registrou o maior aumento percentual de óbitos entre as regiões do estado na atualização desta sexta. A conta compara o número de mortes pela Covid-19 nos últimos sete dias em relação aos sete dias anteriores. Nesse cenário, a região teve uma variação de 2,07, ou seja, mais que o dobro de mortes.

Com a decisão, as prefeituras das 26 cidades do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Piracicaba deverão regredir na reabertura. São elas:

  • Águas de São Pedro
  • Analândia
  • Araras
  • Capivari
  • Charqueada
  • Conchal
  • Cordeirópolis
  • Corumbataí
  • Elias Fausto
  • Engenheiro Coelho
  • Ipeúna
  • Iracemápolis
  • Itirapina
  • Leme
  • Limeira
  • Mombuca
  • Piracicaba
  • Pirassununga
  • Rafard
  • Rio Claro
  • Rio das Pedras
  • Saltinho
  • Santa Cruz da Conceição
  • Santa Gertrudes
  • Santa Maria da Serra
  • São Pedro

Cosmópolis, Nova Odessa e Santa Bárbara d’Oeste fazem parte do DRS de Campinas, apesar de serem da área de cobertura do G1 Piracicaba. Esses municípios permanecem na fase laranja, conforme determinado para a região de que fazem parte.

Plano SP – tabela correta — Foto: Reprodução

Taxa de ocupação de leitos

O plano também detalha a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na região, que é de 66,3%. Na última atualização do plano, a taxa era de 60%.

O número de leitos também aumentou. No dia 8 de junho eram 8,4 leitos para Covid-19 a cada 100 mil habitantes na região. No dia 19 de junho, eram 10,2. E nesta sexta (26), o número é de 11,6.

Movimento em área comercial de Piracicaba durante a pandemia do coronavírus — Foto: Ronaldo Oliveira/ EPTV

Fases do Plano São Paulo

O Plano São Paulo criou cinco fases de reabertura a partir de critérios como a taxa de ocupação de leitos UTI para Covid-19, quantidade de leitos UTI para pacientes com a doença por cada 100 mil habitantes e os números de casos e mortes.

A classificação das regiões do estado por cores serve para indicar aos prefeitos destas áreas quais as atividades que podem ser autorizadas.

  • Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais.
  • Fase 2, laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições.
  • Fase 3, amarela: abertura de um número maior de setores.
  • Fase 4, verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3.
  • Fase 5, azul: “Normal controlado” – todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene.

Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19



Ir para fonte da informação