in

Após gari morrer de Covid-19 em Rio Branco, 30 trabalhadores são afastados por serem do grupo de risco | Acre


Em Rio Branco, 30 servidores da secretaria Municipal de Zeladoria da Cidade (SMZC), do grupo de garis e margaridas, estão afastados após a morte de um gari vítima da Covid-19. Os servidores que foram afastados são por fazerem parte do grupo de risco e por terem apresentado sintomas da doença, segundo informou o secretário da pasta, Kellyton Carvalho.

O secretário disse que o trabalho de orientação e prevenção à Covid-19 ocorre desde o início da pandemia. Mas, mesmo assim, tem esse número de pessoas afastadas. Além disso, SMZC a registrou o primeiro óbito pela doença no último dia 6 de maio. O gari Edicarlos da Silva Vale, de 37 anos, morreu vítima do novo coronavírus. Ele estava internado desde o dia 6 de maio.

“Quando o Edicarlos apresentou o sintoma, já no final de março, ele foi afastado para tratamento. Passou por um tratamento intensivo no Pronto-Socorro de Rio Branco, por 26 dias, e, infelizmente, foi a óbito essa semana. A gente lamenta demais e espera que esse seja o primeiro e a último óbito na nossa secretaria”, disse o secretário.

Carvalho explica que todas as medidas foram tomadas desde o início da pandemia.

“Nós tivemos o apoio da Vigilância Sanitáriae dos agentes da saúde pública municipal que vieram e fizeram orientações a nossas equipes, para os coordenadores, encarregados, garis e roçadores para que a gente pudesse disseminar cada vez mais essas medidas de contenção e combate à pandemia”, acrescentou.

Após morte de gari em Rio Branco por Covid-19, 30 trabalhadores são afastados — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Após morte de gari em Rio Branco por Covid-19, 30 trabalhadores são afastados — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

No total,120 garis e 30 margaridas fazem esse trabalho de limpeza corretiva e preventiva em Rio Branco. Além de receber todos os equipamentos de segurança e de higienização, eles também recebem as orientações necessárias de enfrentamento à Covid-19.

“A partir do decreto da prefeita Socorro Neri, todas as medidas foram tomadas. A gente, nessa circunstância, já fez o afastamento de todas as pessoas que estavam no grupo de risco e que também apresentavam algum sintoma”, conclui o secretário.

O Acre chegou a 1.447 casos de Covid-19, até este domingo (10), conforme o boletim de da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre). O número de mortes era de 41.



Ir para fonte da informação